SIGA BRASIL SEM PEDOFILIA ATRAVÉS DO E MAIL

domingo, 14 de abril de 2013

NAMBLA -PEDOFILIA LEGALIZADA NOS EUA


Postado por CLAUDIA SOBRAL em 4 julho 2011 às 18:45
Apesar do monitoramento do FBI, acredito serem necessárias medidas maiss duras com relação à essa pouca vergonha LEGALIZADA!!!

NAMBLA - North American Man/Boy Love Association (Associação Americana pelo Amor entre Homens e Meninos) é uma organização pouco conhecida nos EUA de ativismo pedófilo-homossexual, com base em Nova Iorque e São Francisco, que se opõe a idéia de idade mínima para uma pessoa ter relações sexuais.

A associação se considera ligada aos movimentos pela defesa dos direitos dos homossexuais, mas as principais organizações desses movimentos nos Estados Unidos negam tal ligação. As teses defendidas pela NAMBLA, e sua simples apologia, são ilegais em inúmeros países, mas sua advocacia sexual é garantida nos Estados Unidos pelo First Amendment.

Para seus críticos a NAMBLA não passa da fachada legal de uma rede de molestadores de crianças que traficam técnicas de sedução e pornografia infantil, e organizam viagens para promover o sexo ílícito. O FBI monitora suas ações há anos. Outros a consideram simplesmente uma "rede de abusadores de crianças".

ALGUMAS PÁGINAS NO FACE EM ALUSÃO À NAMBLA

http://www.facebook.com/pages/NAMBLA/154875517896182

http://pt.wikipedia.org/wiki/NAMBLA

http://www.facebook.com/pages/Nambla-North-American-ManBoy-Love-Ass...

http://www.facebook.com/pages/North-American-Man-Badger-Love-Associ...



PÁGINA REMOVA NAMBLA AGORA (EM INGLÊS)

http://www.facebook.com/pages/Remove-Nambla-Now/150574058311830?sk=...

PÁGINA PAIS CONTRA NAMBLA (EM INGLÊS)

http://www.facebook.com/pages/Parents-Against-NAMBLA/241152295956

A Associação Norte Americana de Amor entre Homens e Meninos (NAMBLA) é uma organização fundada em resposta à extrema opressão que sofrem os homens e os meninos envolvidos em relacionamentos sexuais consensuais e outros relacionamentos uns com os outros.
A NAMBLA aceita como membros todos os indivíduos simpatizantes da liberdade sexual em geral, mas principalmente do amor entre homens e meninos.
A NAMBLA se opõe fortemente às leis de consentimento sexual e outras restrições que impedem os adultos e os jovens de ter pleno prazer físico e controle sobre suas vidas.
A meta da NAMBLA é acabar com a antiga opressão contra os homens e meninos envolvidos em relacionamentos mutuamente consensuais.
A NAMBLA pretende alcançar essa meta:
Construindo uma rede de apoio para tais homens e meninos;
Educando o público acerca da natureza “benéfica” do amor entre homens e meninos;
Apoiando a liberação das pessoas de todas as idades do preconceito e opressão sexual.

OBJETIVO GERAL:
Melhorar a condição social e a imagem pública dos pedófilos; Eliminar as sanções legais contra a conduta pedófila e conscientizar o público acerca das necessidades emocionais e sexuais das crianças.
PRETENDEM ALCANÇAR ESSE OBJETIVO:
1. Buscando melhorar a imagem pública dos pedófilos mediante:
Supervisão de currículos de aulas de psicologia e educação sexual em escolas públicas, faculdades e universidades, buscando eliminar os velhos estereótipos e falsidades com relação à pedofilia e à sexualidade das crianças.
Consulta com autoridades na área de doença mental e conduta sexual humana para encorajar uma atitude compassiva para com a pedofilia.
Lobby legislativo para reduzir as sanções legais contra a conduta pedófila em particular e contra toda conduta sexual em geral, e para aumentar os direitos da criança para que ela possa decidir o que quiser.
Alianças com grupos feministas e outras organizações para estabelecer o princípio de que os objetivos de todos os grupos de liberação são essencialmente os mesmos:a eliminação de leis sexistas e autoritárias que controlam a vida humana: e que a liberação das crianças é a essência de toda liberação humana.
2. Publicação e disseminação de literatura apoiando as metas da liberação pedófila.
3. Publicação e disseminação de literatura para conscientizar o público acerca das necessidades emocionais e sexuais das crianças, principalmente à luz das pesquisas do desenvolvimento cognitivo.



Nenhum comentário:

Postar um comentário