SIGA BRASIL SEM PEDOFILIA ATRAVÉS DO E MAIL

sexta-feira, 22 de novembro de 2013

JOGO ONLINE ALERTA SOBRE PEDOFILIA NA INTERNET

O social game foi desenvolvido com o objetivo de orientar o público infantojuvenil a respeito das armadilhas das redes

Estudos sobre prática da pedofilia utilizando a internet como ferramenta, vêm crescendo no Brasil. Para afastar o perigo, que existe ao redor de crianças e adolescentes, o Ministério Público de Goiás (MPGO) lançou, na última quinta-feira (21), um jogo online que incentiva denúncias e combate aos casos de abuso e exploração sexual. A cada fase do game, os heróis precisam responder questionamentos que os fazem avançar no jogo, além de informar sobre riscos de exposição à rede de computadores. A medida alerta as autoridades brasileiras, à relevância de sempre incrementar políticas para atenuar as ocorrências criminosas nesta modalidade.
Segundo o MPGO, o jogo online, chamado também de social game, ensina crianças e adolescentes, de maneira inusitada, lúdica e interativa, os perigos oferecidos pela internet. A iniciativa é uma das estratégias desenvolvidas, desde 2011, pela campanha “Criança não é brinquedo”, do Centro de Apoio Operacional da Infância e Juventude (CAO), que faz parte do MPGO.
Em 2012, já como desdobramento do projeto, foi lançada a campanha “Perigo na Internet”, que alertava para riscos reais envolvendo crianças e adolescentes no mundo virtual. Na época, o MPGO usou como ferramenta de orientação algumas mídias alternativas, como por exemplo, publicidade em sacos de pães, com dicas e alertas.
Proposta
De acordo com o Ministério Público, o social game foi desenvolvido com o intuito de orientar o público infantojuvenil a respeito das armadilhas da internet. Além disso, estimular as vítimas a adotar comportamento mais seguro. A diversão conta a história de heróis que moram no mundo real, que são capturados e levados ao ciberespaço.
“A cada fase do jogo, os heróis precisam vencer desafios para voltar em segurança para casa. É uma proposta alusiva aos perigos que os menores correm ao acessar a internet ou de ter contatos em redes sociais com estranhos, que, nesta situação, são vilões da história”, explica Wesley Cesar, um dos responsáveis pelo desenvolvimento do game e chefe do Núcleo de Publicidade e Marketing do MPGO.
A coordenadora do CAO da Infância, Karina D’Abruzzo, disse que o jogo integra um trabalho mais amplo de prevenção e incentivo ao combate à exploração sexual infantil. “Já fizemos ações voltadas para os pais, professores e, agora, a prevenção é para as crianças e adolescentes”, destaca. O número de acessos e as inovações sugeridas aos jogos serão analisadas para aprimoramento do game e acompanhamento da ação educativa, segundo D’Abruzzo.
Para acessar ao game social, totalmente gratuito, é preciso cadastrar um email, criar senha de acesso e, em seguida, encarar o desafio. Cada jogador escolhe seu avatar e, conforme o acesso, as informações do jogo ficam armazenadas. O melhor da brincadeira, coforme Cesar, é que os participantes podem interagir com amigos e compartilhar a brincadeira por meio das redes sociais. A diversão está disponível no site: www.perigosdanet.com.
 FONTE: DIÁRIO DA MANHÃ

Nenhum comentário:

Postar um comentário