SIGA BRASIL SEM PEDOFILIA ATRAVÉS DO E MAIL

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

JOVENS SERGIPANOS VÍTIMAS DE EXPLORAÇÃO SEXUAL RECEBEM CAPACITAÇÃO PROFISSIONAL DO SESI E SENAI




Vinte e um jovens de Aracaju, vítimas de abuso e exploração sexual, celebraram o início de uma nova etapa em suas vidas nessa quarta-feira (9/11). 

A comemoração aconteceu durante a Aula Inaugural do projeto Vira Vida. No período de aproximadamente um ano, eles participarão de cursos profissionalizantes nas unidades do SESI e SENAI,receberão atendimento psicossocial, médico, odontológico e reforço escolar.

Márcio Souza*, de 18 anos, já está cursando as aulas de Assistente Administrativo e tem grandes expectativas para essa fase que inicia. “Eu vou me esforçar muito para concluir o curso, não quero perder uma oportunidade tão boa. Depois, quero ser um advogado edar uma vida melhor para a minha família”, planeja.

Uma equipe multidisciplinar, formada por professores, pedagogos, psicólogos e assistentes sociais, acompanha os alunos diariamente. 

Renata Oliveira, pedagoga, conta que o curso teve um baixíssimo índice de evasão e que os jovens estão determinados a ingressar no mercado de trabalho. “A grande maioria dificilmente falta e tem planos maiores que o projeto”, disse.

A turma é a primeira de Aracaju. O projeto Vira Vida é uma iniciativa do Conselho Nacional do SESI e, em três anos,já chegou a em 13 estados. Na capital sergipana, 18 instituições públicas e ONGs ligadas a proteção dos direitos da criança e do adolescente indicaram 150 jovens para a seleção do projeto, que é destinado especificamente para homens e mulheres com idade entre 16 e 21 anos vítimas de abuso ou exploração sexual.

Um novo processo seletivo está aberto para a formação de novas turmas. A meta é atender 100 jovens por ano. O presidente do Conselho Nacional do SESI, Jair Meneguelli, participou da Aula Inaugural e ressaltou que o diferencial do Vira Vida é o esforço do Sistema S para a inserção dos alunos no mercado de trabalho.  

“Visitamos diversas empresas públicas e privadas para realizar parcerias e discutir a empregabilidade dos jovens. As empresas que recebem esses meninos são privilegiadas porque, além de agirem com responsabilidade social, contratam profissionais muito qualificados, destacou.

A solenidade também contou com a presença do presidente da Federação das Indústrias do Estado de Sergipe (FIES),Eduardo Prado Oliveira, do superintendente do Departamento Regional do SESI, Acrízio Campos de Souza, além de representantes do governo, ONG se empresas.

*Nome fictício utilizado para preservara identidade do aluno

Assessoria de Comunicação – Conselho Nacional do SESI

Nenhum comentário:

Postar um comentário