SIGA BRASIL SEM PEDOFILIA ATRAVÉS DO E MAIL

segunda-feira, 5 de setembro de 2011

SEIS SÃO PRESOS POR ABUSO E EXPLORAÇÃO SEXUAL


De acordo com o DAGV cerca de cinco crianças que pediam esmolas em sinaleiras foram abusadas sexualmente em troca de dinheiro e até comida


A tranquilidade de seis homens suspeitos de abuso e exploração sexual contra cerca de cinco crianças, todas menores de 11 anos de idade, chama a atenção da polícia. Os homens foram apresentados durante coletiva na manhã desta segunda-feira, 5, no Departamento de Atendimento aos Grupos Vulneráveis (DAGV).
De acordo com a coordenadora da Delegacia Especial de Atendimento à Criança e ao Adolescente Vulnerável, Mariana Diniz, o departamento estava investigando o fato das crianças estarem nos sinais pedindo esmolas, expostas a uma situação de extrema pobreza. Durante as diligências, a polícia constatou que as crianças também eram abusadas.
A delegada ressalta que os homens não agiam como organização criminosa e que, apesar de todos residirem na Coroa do Meio, local onde as crianças pediam esmolas, eles não agiam como quadrilha. Cautelosa, Mariana Diniz ressalta que as crianças foram ouvidas e contam em detalhes como os abusos eram cometidos. A delegada frisa que quase todos os envolvidos moram sozinhos e levavam as crianças para dentro da residência, onde o crime era cometido.
Os suspeitos foram identificados como Antônio Carlos Rosendo da Silva, conhecido como ‘Gordo’, um aposentado, de 53 anos, já foi preso por tentativa de homicídio contra o coronel Prudente; Wellington dos Santos, de 50 anos; José Dos Santos, de 56 anos; o carpinteiro Albino de Santana Silva, de 45 anos; José Fernando Costa Marcos, de 61 anos, e o pescador Pedro Francisco dos Santos, de 42 anos, proprietário de uma peixaria e de um lava jato.
A investigação da polícia também aponta José Fernando Costa Marcos como sendo responsável por atentado violento ao pudor, crime que ocorreu em 2006 contra uma criança de oito anos, que é parente do acusado.
Vítimas
Meninas e meninos de sete, oito, dez e até 11 anos em situação de vulnerabilidade. Esse era o perfil das vítimas que eram abusadas e exploradas sexualmente. A delegada ressalta que todo o procedimento foi encaminhado a 16ª Vara do Poder Judiciário, que decidirá sobre o destino das crianças e a responsabilidade dos pais. Mariana Diniz adianta que outro envolvido no crime deverá ser preso nas próximas horas.
Pornografia
Na residência de Gordo, a polícia apreendeu material pornográfico. Filmes, camisinhas, remédios contra disfunção erétil, pênis de borracha, vibrador, câmera fotográfica e vários aparelhos celulares. Questionado sobre as acusações, ‘Gordo’ disse desconhecê-las.
Defesa
O taxista José dos Santos inicialmente disse desconhecer o motivo da prisão, mas após ser questionado sobre as crianças, disse que há quatro anos conheceu a mãe de uma das meninas durante uma corrida de táxi. “Se alguém aqui disser que não conhece essas meninas está mentindo. Todo mundo aqui se conhece da Coroa do Meio. Eu sempre passava lá no sinal e dava um dinheiro para elas, mas nunca tive nada”, fala.
Aos 50 anos, Wellington dos Santos, que se apresenta como sendo conferencista ou palestrante da igreja Adventista da Coroa do Meio, também nega o crime. Wellington conta que conhece as crianças das ruas da Coroa do Meio e que realiza um trabalho de palestras sobre álcool, drogas e sexualidade a serviço da igreja e da Associação de Moradores do bairro.
Por Kátia Susanna


Nenhum comentário:

Postar um comentário